terça-feira, 23 de abril de 2013

Raiva X Amor


Não! Eu não acredito
que a poesia careça de raiva
se amar é tão mais bonito.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. o que me nutre, é o que me mata
    ______
    o amor é um arco que lança uma flecha envenenada ao acaso,
    uma sombra da noite,
    que ronda os espelhos da madrugada...
    ______

    tentar descrever esse doce veneno
    é ir além do pálido, do roxo,
    dos sonhos,
    e dos prazeres...
    é ir além das sufocações das limitações...
    _______

    um copo de veneno
    ou o último tango em Paris,
    lembra-me ainda uma letra do Chico,
    CÁLICE
    talvez tuas letras sejam doces coquetéis de graça que envenenam meu pedaço de papel, ou talvez seja só a minha mente in(sana) que povoa de cores o negro da minha imaginação.

    Bjo

    ResponderExcluir
  3. As pessoas não deviam perder o tempo preciosos do amor com raiva, orgulho e rancor...

    Bjos da Borbs

    ResponderExcluir

Obrigado, seu comentário é muito importante. Volte viu!